QUADRAGÉSIMA - UMA EXPERIÊNCIA RELIGIOSA Tradição do sagrado
nas Beiras

O que é a quadragésima?

O Tempo da Quaresma é o período do ano litúrgico que antecede a Páscoa cristã. A expressão Quaresma originária do latim quadragesima dies, que significa quadragésimo dia. Na Igreja Católica, o Tempo da Quaresma inicia-se na Quarta-feira de Cinzas e culmina na Solenidade de Domingo de Ramos, decorrendo assim os 40 dias da Quaresma.

A semana que precede a Páscoa é conhecida na tradição católica como Semana Santa. O Ciclo Pascal compreende três tempos: preparação, celebração e prolongamento.

 

A Quaresma insere-se no período de preparação. Os serviços religiosos deste período preparam a comunidade de fiéis para a celebração da festa pascal, que comemora a ressurreição e a vitória de Cristo após os seus sofrimentos e morte. Esta preparaçãé feita por meio de jejum, abstinência de carne, penitências, caridade e orações.

 

A Quaresma representa, no conjunto das suas diversas celebrações, um dos mais diversificados e valiosos conjuntos de manifestações tradicionais da região Beirã. Materialização de um profundo sentir de religiosidade e devoção, a Quaresma evidencia sentimentos coletivos e individuais de pesar e de fé, que conferem a todas as manifestações uma aura de autenticidade e sentimento vivencial que persiste ao longo do tempo nos rituais destas comunidades.

 

Os quarenta dias, que vão de Quarta-Feira de Cinzas ao dia da Ressurreição, devem ser entendidos como uma caminhada progressiva em direçãà noite de todas as noites, na qual tem lugar a Vigília Pascal. A Quaresma deve preparar as pessoas para a festa de todas as festas. Apesar de ser um tempo de recolhimento, oração e silêncio, é também o tempo de muitas manifestações de fé. Ao longo de quarenta dias, os cristãos preparam a Páscoa, que depois se prolonga nos cinquenta dias seguintes. Um pouco por toda a região das Beiras, a Quaresma ainda é vivida como um tempo de celebrações penitenciais que ajudam na preparação para a grande vigília de Sábado Santo. Quem não recorda as tradicionais “desobrigas” ou os “aniversários das almas”? A Quaresma tem uma dimensão social que se exprime em formas tradicionais, como a Via Sacra, as Procissões dos Passos, bem como a encomendação das almas, o canto dos martírios, a procissão dos penitentes, as alvíssaras, entre outras.

 

É por isso que um conjunto de cinco municípios – Belmonte, Covilhã, Fundão, Guarda e Sabugal se uniram para proteger e promover este património imaterial da cultura beirã, criando também uma programação artística e cultural em torno destas celebrações, programação esta desenvolvida em conjunto com as próprias comunidades locais, dando assim uma expressão única do erudito e do popular em espetáculos arrepiantes e de sentimento profundo que todos os anos decorrem em cidades, vilas e aldeias da Beira Interior. A Quadragésima é por tudo isso uma experiência religiosa e um pretexto único de peregrinação e visitação dos lugares do sagrado na Beira Interior.

  • A tradição dos cânticos de quaresma está fortemente enraizada na Soalheira. Todos os anos, as vozes bonitas e misteriosas de mulheres e homens da vila